quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Uso e Preservação da água


Uso e Preservação da Água


Menos de 1% da água no planeta é própria para o consumo.  Com o capitalismo, se esquece às prioridades básicas, de todas as gerações, a conscientização é deixada de lado não por opção, mas, por obrigação do lucro e desenvolvimento desenfreado.
Com o aumento da população, a demanda aumenta assim como a sua degradação. No mundo a maior parte dos recursos hídricos é destinada à irrigação, após vem à indústria e por último o abastecimento populacional.
Existem várias formas de consumo nas quais se utiliza a água:
·         O consumo humano ou doméstico;
·         O consumo agrícola;
·         O consumo industrial
·         O uso em atividades recreativas.
A água para consumo humano ou doméstico se utiliza na alimentação, o asseio pessoal e na limpeza da casa e dos utensílios ou roupas, na lavagem de automóveis e na irrigação de jardins. O consumo médio da água é mais ou menos de 120 litros diários por pessoa. Porém, isso pode ser diferente de acordo com as instalações da casa.
Na atividade agrícola se considera que é utilizado cerca de 70% da águas dos rios, lagos e aqüíferos no mundo.
A atividade industrial também é uma grande consumidora, especialmente nos países desenvolvidos.  O cálculo é de que as indústrias chegam a utilizar entre a metade e 3/4 de toda a água extraída, em comparação com a média mundial que chega somente a 1/4 .

A conscientização é necessária, podemos aplicar no nosso dia-a-dia métodos simples para um consumo sustentável que não prejudique o meio ambiente, assim como as gerações futuras.  No ano de 1992, a ONU criou o Dia Mundial da Água junto com um documento que apresenta medidas, sugestões e informações para despertar tanto a população quanto os governantes sobre o assunto. Muitos países enfrentam problemas de abastecimento, com isso a única saída ocorrerá através de disputas.
Quanto melhor é a água de um rio melhor e mais barato será o tratamento desta e, com isso, a população só terá a ganhar. Mas a maior preocupação dos técnicos é sofisticar cada os tratamentos de água, ao invés de se aterem mais à preservação dos mananciais, de onde é retirada água pura. Técnicas sofisticadíssimas serão desenvolvidas para permitir a reutilização da água no abastecimento público, não percebendo que a ingestão de um líquido tratado com tal grau de sofisticação pode ser tudo, menos o alimento vital do qual o ser humano necessita. A única medida possível para este problema, na situação grave em que o consumo da água se encontra, foi misturar e fornecer à população uma água de boa procedência com outra de procedência pior, cuidadosamente tratada e controlada. Assim, a meta é preservar os Mananciais intactos que ainda restam para que o homem possa dispor de um reservatório de água potável.

Dicas para economizar água:
1. Banho rápido
Se você demora no banho, você gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos rápidos (de no máximo 15 minutos) economizam água e energia.
2. Escovando os dentes
Se a torneira ficar aberta enquanto você escova os dentes, você gasta você gasta até 25 litros de água. Então, o melhor é primeiro escovar e depois abrir a torneira.
3. Descarga
Uma descarga chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto. Então, aperte a descarga apenas o tempo necessário.
4. Lavando o carro
Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos. Quando precisar lavar o carro, use um balde.
5. Mangueira, vassoura e balde
Ao lavar a calçada não utilize a mangueira como se fosse vassoura. Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d’água, você economiza 250 litros de água.
6. Jardim
Regando plantas você gasta cerca de 186 litros de água limpa em 30 minutos. Para economizar, guarde a água da chuva e regue sempre de manhã cedo, evitando que a água evapore com o calor do dia.
7. Pressão política
Não adianta só economizar: é preciso brigar por políticas que cuidem dos rios e lagos e garantam água potável para todos.

Um comentário: